Pacotilha poetica/Se tem ou não rival

Wikisource, a biblioteca livre
< Pacotilha poetica
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Pacotilha poetica
Se tem ou não rival


SENHORAS

2 Aquelle a quem vós amais
  Ah! é amado tambem!
  Uma sinhá que faz doces,
  Tambem lhe chama: Meu bem!

3 Tendes; e deveis temel-os,
  Que sabeis que uma mulher
  Para fazer estourar
  Basta olhar, basta morder.

4 Não tendes; o vosso méco
  E' muito, muito inconstante;
  Passa por tolo, por molle
  Tão refinado tratante!

5 Tendes razão para tel-as:
  Porque é bello o menino,
  Mas elle adora deveras
  O vosso rosto divino!

6 Os homens, as suas juras
  Sempre vos faltando vão;
  Se as mulheres são que tentam,
  Elles desculpaveis são.

7 Não tendes: o vosso amante
  Para vós é puro amor;
  Ama-vos elle e adora
  Com santo e casto fervor.

HOMENS

2 Como dais causa para isso!
  Tendes cruento rival!
  A moça tem bem razão,
  Que sois mono sem igual.

3 Não, senhor; a vossa escolha
  Não é digna para isso;
  Namorais a uma negra
  De mandinga e de feitiço!

4 Não menos de vinte e cinco,
  Pois a menina é de truz!
  Deixai-a, que essa campanha
  A' derrota vos conduz!

5 Tendes, e a culpa é vossa;
  Gabais tanto tal thesouro
  Que afinal concorreis
  Para o vosso e o seu desdouro!

6 Pensais que sois mui ditoso,
  Que só della mereceis
  Os ternos meigos olhares
  Que merecem mais de seis?

7 Tendes, chegou ha pouco,
  Veio formado de Olinda;
  Elle é bonito e vós sois
  Mais feio que o Cara linda.

SENHORAS

8 Uma tendes que deseja
  Do lance vos arrancar;
  Constancia, valor, coragem,
  Que haveis de tudo zombar.

9 Vós tendes no Botafogo
  E tendes no Ingá tambem,
  São bonitas, têm dinheiro,
  Porém constancia não tem!

10 Tendes quem, minha senhora
  Por vosso amante se inflamma
  Rouba-vos todo o amor,
  Ella é a vossa mucama!

11 Se pudera vos dissera
  Que tinheis duas rivaes;
  Uma pellada e magra,
  Outra... chitão, nada mais!

12 Que disso se vos não dê
  A sorte vos aconselha;
  A vossa rival, senhora,
  E' uma cabocla velha.

HOMENS

8 Sois tão feliz, meu amigo,
  Qual foi o nosso Gonzaga;
  Mas elle teve o desterro
  E vós tereis a Azinhaga!

9 Chiton! Ellas aqui estão
  E quasi que vão brigar,
  S. João tudo apazigue
  P'ra o caldo não s'entornar.

10 Amais a uma priminha,
  Pois tendes um bom rival
  Que tambem a idolatrando
  Ha de ser-vos bem fatal.

11 Já tivestes, já não tendes,
  E tanta transformação
  Achareis na variedade
  Do inconstante coração.

12 Tendes, embora ameis
  A uma negra bichenta,
  Pois que um Mina que é pombeiro
  Do seu desdem se lamenta!