Quem te as molas mais frouxas

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Quem te as molas maais frouxas
por João Simões Lopes Neto
Publicada originalmente em sua coluna, Balas de estalo, em 24 de setembro de 1888, utilizando o pseudônimo Job Rivotos.


Quem te as molas mais frouxas
— Não digo molas — são malhas
Trate delas: tem batalhas,
Quem tem as molas mais frouxas
— Oh! Trica — por que me ralas
As cousas já andam roxas
Quem tem as molas mais frouxas
Trate delas: tem batalhas.

Ensebe-se o mastro político,
Coloquem lá cima o prêmio:
É alcança-lo (sem laudêmio)
Ensebe-se o mastro político
Carícias, beijos: prêmio
De que ninguém é somítico
Ensebe-se o mastro político,
Coloquem lá cima o prêmio.

Mimosas! quantas zumbaias
Se cruzam pelas calçadas!...
Perito nas barretadas,
Mimosas! quantas zumbaias!
Graciosas chapeladas,
Provocadoras de vaias:
Mimosas! quantas zumbaias,
Se cruzam pelas calçadas!..