Querido benzinho, adeus!

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
(Querido benzinho, adeus!)
Quadra de tradição popular coletada por João Simões Lopes Neto
Poema agrupado posteriormente e publicado em Cancioneiro Guasca .


Querido benzinho, adeus!
Lembra-te sempre de mim;
Pois este amor que te tenho,
Só co'a morte terá fim.