Quero-mana

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Quero-mana
Composição de tradição popular coletada por João Simões Lopes Neto
Poema agrupado posteriormente e publicado em Cancioneiro Guasca .


Tão bela flor digo agora,
Tão bela flor quero-mana.

Que passarinho é aquele
Que está na flor da banana,
Co'o biquinho dá-lhe, dá-lhe,
Co'as asinhas, quero-mana!

Tão bela flor digo agora,
Tão bela flor quero-mana.
Quando eu ando neste fado,
A própria sombra m'engana.

Tão bela flor quero-mana,
As barras do dia aí vêm.
Os galos já estão cantando,
Os passarinhos também.