Sereno da madrugada

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
(Sereno da madrugada)
Quadra de tradição popular coletada por João Simões Lopes Neto
Poema agrupado posteriormente e publicado em Cancioneiro Guasca .


Sereno da madrugada,
Serenai por onde eu vim!
Não quero que ninguém saiba
Novas nenhumas de mim!