Sou o espírito da treva

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Sou o Espírito da treva
por Fernando Pessoa
Poema publicado em Poesias Inéditas


Sou o Espírito da treva,
A Noite me traz e leva;

Moro à beira irreal da Vida,
Sua onda indefinida

Refresca-me a alma de espuma...
Pra além do mar há a bruma...

E pra aquém? há Cousa ou Fim?
Nunca olhei para trás de mim...