Temos dragas n’algibeira

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Temos dragas n’algibeira
por João Simões Lopes Neto
Publicada originalmente em sua coluna, Balas de estalo, em 31 de agosto de 1889.


Temos dragas n’algibeira
E não as temos na barra!
Fantasma qu’em nós esbarra.
Temos dragas n’algibeira
Espremem o suco à parra,
E depois... Ó! frioleira
Temos dragas n’algibeira,
E nas as temos na barra!

Diz que o CORREIO se apressa
Chamando pr’a cousa a vista,
O NACIONAL! — que é flaustista
Diz que o CORREIO se apressa
Enquanto o Comerciário insiste
Em mil providências peça,
Diz que o CORREIO se apressa
Chamando pr’a a cousa a vista!

A mais furiosa draga,
De toda a situação
É a próxima eleição,
A mais furiosa draga!
Rufando à conciliação,
É o que o pato paga,
A mais furiosa draga
De toda a situação...