Tratado Berakhot (Mishná)/V/3

Wikisource, a biblioteca livre
< Tratado Berakhot (Mishná)
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Mishná por Vários
Tratado Berakhot


Texto em hebraico[editar]

האומר:
"על קן צפור יגיעו רחמיך",
ו"על טוב יזכר שמך",
"מודים מודים" –
משתקין אותו.
העובר לפני התיבה וטעה –
יעבור אחר תחחיו,
ולא יהא סרבן באותה שעה.
מנין הוא מתחיל?
מתחלת הברכה שטעה בה.

Texto em português[editar]

Aquele que diz:
"Faz sua compaixão chegar ao ninho do pássaro!" [1],
"E sobre o bem seu nome será chamado!" [2],
"Graças, graças" [3],
Devemos silenciá-lo.
Aquele que passa diante da arca e vacila
Deve ser substituído por outra pessoa.
E esta não deve recusar.
E de onde deve começar ? [4]
Desde o início da benção em que se vacilou.

Comentários e notas[editar]

  1. Rabi Yose ben Abin ensinou (Talmud Bavli Tratado Berakhot 33b) que isto poderia provocar ciúmes de outros animais. Rabi Yose ben Zebida diz (Talmud Bavli Tratado Berakhot 33b) que Deus está além da compaixão.
  2. Os rabinos ensinam (Talmud Bavli Tratado Berakhot 33b) que se orarmos mencionando que o nome de D-us será lembrado sobre o bem, vamos contra o princípio de que todas as coisas (boas e más) originam-se de D-us.
  3. De acordo com os rabinos (Talmud Bavli Tratado Berakhot 33b), quando dizemos "Graças, graças", aparentemente estamos reconhecendo dois poderes supremos, o que contraria o monoteísmo judaico.
  4. A oração.