Uma alvorada triste

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Diário de uma expedição
por Euclides da Cunha
Escrito em 7 de setembro de 1897 e publicado no Estado de São Paulo em 27 de setembro do mesmo ano.


MONTE SANTO - No entanto vibravam nos ares as notas metálicas de seis bandas marciais e a manhã rompeu entre os acampamentos do oriente, expandindo-os num firmamento sem nuvens.

Olhando em torno o que se observa é o mais perfeito contraste com a feição elevada desta data ruidosamente saudada.

As impressões aqui formam-se através de um jogo persistente de antíteses. Situada num dos lugares mais belos e interessantes do nosso país, Monte Santo é simplesmente repugnante. A grande praça central ilude à primeira vista. Quem ousa atravessar, porém, as vielas estreitíssimas e tortuosas que nela afluem é assoberbado por um espanto extraordinário. Não são ruas, não são bonecos, são como que imensos encanamentos de esgoto, sem abóbadas, destruídos.

Custa a admitir a possibilidade da vida em tal meio estreito, exíguo, miserável - em que se comprimem agora dois mil soldados, excluído o pessoal de outras repartições, e uma multidão rebarbativa de megeras esquálidas e feias na maioria - fúrias que encalçam o exército. E todo esse acervo incoerente começa, cedo, a agitar-se, fervilhando na única praça, largamente batida pelo sol. Confundem-se todas as posições, acotovelam-se seres de todos os graus antropológicos.

Passam oficiais de todas as patentes e de todas as armas, passam carreiros poentos e cançados, passam mulheres maltrapilhas, passam comerciantes, passam soldados a pé e a cavalo feridos e convalescentes; e cruzam-se em, todos os sentidos, atumultuadamente, num baralhamento desordenado e incômodo de feira concorrida e mal policiada.

E isto todos os dias, no mesmo lugar, às mesmas horas - e são os mesmos indivíduos, vestidos do mesmo modo, estacionado nos mesmos pontos...

Tem-se a sensação esmagadora de uma imobilidade do tempo.

A terra realisa a sua rotação eterna, os dias sucedem-se astronomicamente, mas não mudam aqui. Parece que é o mesmo dia que se desdobra sobre nós - indefinido e sem horas - interrompido apenas pelas noites ardentes e tristes.

E quando o sol dardeja alto, ardentíssimo num céu vasio, tem-se a impressão estranha de um spleen mais cruel do que o que se deriva dos nevoeiros de Londres; spleen tropical feito de exaustão completa do organismo e do tédio ocasionado por uma vida sem variantes.



Nem uma só notícia de Canudos.

Os que lá se acham têm ao menos a diversão perigosa dos assaltos.

E não suponham que eles não se realisem diàriamente quase.

Às vezes toda a linha das nossas forças, que tem uma extensão aproximada de dois quilômetros, é, simultaneamente, à noite, atacada vigorosamente, em todos os pontos. Este fato, que se tem reproduzido, combate de algum modo a opinião dos que julgam diminuto o número atual de fanáticos.

As antigas forças, que lá estão desde o princípio, afeiçoaram-se já, numa rude aprendizagem, a essas sortidas noturnas e repelem-nas brilhantemente, com uma mestria notável - deixando aproximar-se o assaltante fulminando-o, muitas vêzes à queima roupa, em tiros certeiros, aproveitados todos. Estão perfeitamente disciplinadas para os ataques traiçoeiros. Não acontece, porém, o mesmo com as recém-chegadas; o que é natural.

Pagam ainda o tributo do sobressalto repentino e brusco.

Os corpos da ex-brigada Girard e o batalhão de S. Paulo, que ocupam os flancos da linha, respondem ainda aos assaltos com descargas cerradas, tiros perdidos na noite, desperdício inútil de balas. Os novos combatentes adaptar-se-ão, porém, como os outros, à situação.

Já temos alguns batalhões, entre os quais o 25, o 32 e o 27 que copiam de uma maneira admirável o modo de agir do inimigo. Dispersam-se como ele nas catingas e caçam-no também como ele nos caça; deslisam como ele, destramente, entre os espinhos, de rastros, cosidos com o chão,acobertando-se em todos os acidentes do solo, engrimponando-se na galhada inextricável da umburanas; rápidos como ele, como ele aparecendo e desaparecendo de um modo fantástico - ponto a astúcia diante da astúcia, jogando a cilada contra a cilada.

Uma aprendizagem perfeita com instrutores selvagens.

Porque devemos dizê-lo, - ninguém deve acreditar que os jagunços combatam sem ordem; ha leis naquele tumulto aparente; na ordem dispersa em que se dispõem, invariavelmente, o trilar dos apitos determina evoluções rápidas corretamente executadas - dilatando, encurtando, fazendo avançar ou retroceder, movimentando em todos os sentidos, vertiginosamente, as linhas de atiradores perfeitamente dispostas.

Antonio Conselheiro percebeu as desvantagens de uma luta leal e franca com os nossos soldados - e declarou solenemente aos bárbaros que o combatente degolado não teria as recompensas de uma vida futura. Daí a celeridade com que fogem os jagunços quando ao toque de degola ! os soldados se embrenham de baionetas caladas pelas catingas.

Os resultados desse estratagema têm sido, como é sabido, extraordinários.