Vivo sempre a trabalhar

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
(Vivo sempre a trabalhar)
Quadra de tradição popular coletada por João Simões Lopes Neto
Poema agrupado posteriormente e publicado em Cancioneiro Guasca .


Vivo sempre a trabalhar
Na vida da mandioca,
Sem nunca poder comer
Um beiju de tapioca.