Vontade de dormir

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Vontade de Dormir
por Mário de Sá-Carneiro
Poema publicado em Dispersão (1913)


Fios de ouro puxam por mim
A soerguer-me na poeira -
Cada um para o seu fim,
Cada um para o seu norte.

...........................

-Ai que saüdades da morte...

...........................

Quero dormir...ancorar...

...........................

Arranquem-me esta grandeza!
-Pra que me sonha a beleza,
Se a não posso transmigrar?...


Paris 1913 - Maio 6.