A Pulseira de Ferro/XIV

Wikisource, a biblioteca livre
< A Pulseira de Ferro
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Quando o padre partiu, após um abraço que durou minutos, Veloso entrou em casa meio tonto, com uma dor muito funda lá dentro do peito.

A Tereza compreendeu o que se passava e, interessada:

- "Seu" padre foi-se embora, não é, "seu" doutor?...

- Foi-se, Tereza... É isso. Vive a gente a malhar e a polir, num enlevo, anos a fio, a sua pulseirinha de ferro... De repente, zás!...

E, entrando para o quarto, onde se ia encerrar para que não lhe vissem as lágrimas:

- ... a marcha bruta e impassível da vida esmaga, tritura e dispersa tudo... E quem olha o pequenino objeto, e brinca com ele entre os dedos, não imagina siquer o mundo de ilusões e de dores que coube dentro dessa minúscula circunferência...