Bíblia Aberta/João/XIX

Wikisource, a biblioteca livre
< Bíblia Aberta‎ | João
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
João - Capítulo XIX
por Vários


Esta página também faz parte do Projeto Bíblia Aberta.

Pilatos tenta convencer os chefes dos judeus para libertar Jesus[editar]

1 Então Pilatos tomou a Jesus, e mandou açoitá-lo.[1] 2 Os soldados trançaram uma coroa de espinhos, puseram-na em sua cabeça, e o vestiram com um manto púrpura; 3 e vinham até ele[2], e diziam:

- Sejas exaltado, Rei dos judeus!

E davam tapas no rosto dele. 4 Então Pilatos saiu novamente, e disse a eles:

- Vejam que eu o trago para fora até vocês, para que vocês saibam que eu acho nele nenhum crime.

5 Então Jesus saiu, usando a coroa de espinhos e o manto púrpura; e Pilatos lhes disse:

- Vejam o homem!

6 E quando o viram, logo os chefes dos sacerdotes e os oficiais gritaram:

- Crucifique-o! Crucifique-o!

Pilatos lhes disse:

- Tomem-no vocês mesmos, e o crucifiquem, porque eu não encontro crime nele.

7 Os chefes[3] dos judeus lhe responderam:

- Nós temos uma Lei, e segundo nossa Lei ele deve morrer, porque ele chamou[4] a si mesmo de Filho de Deus.

8 Quando Pilatos ouviu isto que foi dito, ele ficou com ainda mais medo. 9 Então ele voltou a entrar no palácio[5], e perguntou a Jesus:

- De onde és tu?

Mas Jesus não lhe respondeu[6]. 10 Então Pilatos lhe disse:

- Tu não falas comigo? Não sabes tu que eu tenho autoridade para te libertar, e autoridade para te crucificar?[7]

11 Jesus lhe respondeu:

- Você não teria autoridade nenhuma sobre mim, se esta autoridade[8] não lhe fosse dada de cima; por isso aquele que me entregou[9] a você tem um pecado maior.

12 A partir daquele momento Pilatos queria[10] libertá-lo, mas os chefes[3] dos judeus gritavam[11]:

- Se libertar este homem, você não é amigo de César, porque[12] todo aquele que se considera[13] rei é contrário[14] a César.

13 Pilatos, ao ouvir estas palavras, trouxe a Jesus para fora, e se sentou na plataforma de julgamento, no lugar chamado "pavimento", e em hebraico "Gabatá". 14 Era o dia da preparação para a páscoa, por volta da hora sexta[15]. Pilatos[16] disse aos judeus:

- Vejam o Rei de vocês!

15 Mas eles gritaram:

- Tire-o! Tire-o! Crucifique-o!

Pilatos lhes perguntou:

- Crucificarei o Rei de vocês?

Os chefes dos sacerdotes responderam:

- O único rei que temos é César![17]

Jesus é crucificado e morre[editar]

16 Então ele lhes entregou Jesus para ser crucificado; e eles o tomaram[18]. 17 E ele, carregando sua própria cruz, foi para o lugar chamado "Caveira"[19], que em hebraico é chamado "Gólgota". 18 Ali o crucificaram, e com ele outros dois; um de cada lado, e Jesus no meio. 19 E pilatos também escreveu um título, e o pôs sobre a cruz; e estava escrito: "Jesus de Nazaré, o Rei dos judeus". 20 Assim muitos dos judeus leram este título, porque o lugar onde Jesus foi crucificado era perto da cidade; e estava escrito em hebraico, grego e latim. 21 Então os chefes dos sacerdotes dos judeus disseram a Pilatos:

- Não escreva: "Rei dos judeus", mas sim: "Ele disse: Eu sou Rei dos judeus".

22 Pilatos respondeu:

- O que eu escrevi, já[20] escrevi.

23 Os soldados, quando crucificaram a Jesus, tomaram suas roupas e as repartiram em quatro partes, uma parte para cada um, e também a túnica. Mas a túnica era sem costura, tecida por inteiro, de alto a baixo. 24 Então eles disseram uns aos outros:

- Não a rasguemos; mas sim joguemos sortes para ver quem ficará com ela.

Isto aconteceu para que se cumprisse a Escritura[21]:

Repartiram entre si minhas roupas, e com a minha vestimenta jogaram sortes[22].

E assim foi o que os soldados fizeram.

25 E perto da cruz de Jesus estavam sua mãe, a irmã de sua mãe, Maria mulher de Clopas e Maria Madalena. 26 Então quando Jesus sua mãe, e o discípulo que ele amava perto dela, ele disse à sua mãe:

- Mulher, veja o seu filho!

27 Em seguida, ele disse ao discípulo:

- Veja sua mãe.

E desde aquela hora o discípulo a levou para morar na cada dele.[23]

28 Depois disto Jesus, percebeu que tudo já estava completo; então, para cumprir a Escritura, ele disse:

- Tenho sede.

29 Havia ali um vaso cheio de vinagre. Então eles molharam a esponja com o vinagre, puseram-na em um ramo de hissopo, e a levaram até sua boca. 30 Quando Jesus recebeu o vinagre, ele disse:

- Está terminado.[24]

Ele inclinou a cabeça, e parou de respirar.[25]

31 Então os chefes[26] dos judeus pediram a Pilatos que quebrassem as pernas deles e que fossem tirados, pois aquele era o dia da preparação, e eles não queriam[27] que os corpos ficassem na cruz durante o sábado, porque aquele sabado era um dia especial.[28] 32 Então os soldados foram e quebraram as pernas do primeiro e do outro que foi crucificado com ele; 33 mas quando chegaram a Jesus, viram que ele já estava morto, e não lhe quebraram as pernas. 34 Porém um dos soldados perfurou sua lateral com uma lança, e logo saiu sangue e água. 35 Aquele que viu isto dá testemunho para que vocês também creiam; seu testemunho é verdadeiro, e ele sabe que está dizendo a verdade. 36 Porque estas coisas aconteceram para se cumprir a Escritura:

Nenhum osso dele será quebrado.[29]

37 E outra escritura também diz:

Olharão para aquele a quem perfuraram.[30]

O sepultamento de Jesus[editar]

38 Depois disto José de Arimateia (que era discípulo de Jesus, mas em segredo, por medo dos judeus) pediu permissão a Pilatos para tirar o corpo de Jesus. Pilatos permitiu, então José foi e tirou o corpo.[31] 39 Nicodemos (aquele que no começo tinha vindo até Jesus[32] durante a noite) também foi, levando uma mistura de mirra e aloés, pesando cerca de cem libras.[33] 40 Então eles tomaram o corpo de Jesus, e o envolveram em panos de linho com materiais perfumados, conforme o costume dos judeus sepultarem os mortos[34]. 41 No lugar onde Jesus tinha sido crucificado havia um jardim, e no jardim um túmulo novo, no qual ninguém tinha sido posto ainda. 42 Como aquele era o dia da preparação dos judeus, e por o túmulo estar próximo, ali[35] eles puseram a Jesus.

Notas[editar]

  1. Literalmente e [o] açoitou
  2. Robinson-Pierpont e Textus Receptus não contêm e vinham até ele
  3. 3,0 3,1 chefes dos está implícito no contexto
  4. Literalmente fez
  5. Ou pretório
  6. Literalmente não lhe deu resposta
  7. Em Robinson-Pierpont e Textus Receptus, crucificar vem antes de libertar
  8. esta autoridade foi adicionada para dar clareza
  9. Ou me traiu
  10. Ou tentava. Literalmente procurava
  11. Ou clamavam
  12. porque foi adicionado para dar clareza
  13. Literalmente se faz
  14. Ou nega, rejeita
  15. Ou seja, aproximadamente meio-dia
  16. Literalmente Ele. Pilatos foi adicionado para dar clareza
  17. Literalmente não temos [outro] rei, a não ser César
  18. Robinson-Pierpont e Textus Receptus contêm e o levaram depois de e o tomaram
  19. Ou Calvário
  20. foi adicionado por questão de estilo
  21. Robinson-Pierpont e Textus Receptus contêm que diz depois de Escritura
  22. Salmo 22:18
  23. Literalmente o discípulo a tomou para os seus
  24. Ou Está consumado
  25. Literalmente entregou o [seu] espírito ou entregou o [seu] fôlego. Note que a mesma palavra no grego pode significar "espírito" ou "fôlego"
  26. chefes dos foi adicionado, pois seu sentido está implícito
  27. e eles não queriam que: Literalmente para que não
  28. Literalmente um grande dia
  29. Êxodo 12:46
  30. Zacarias 12:10
  31. Robinson-Pierpont e Textus Receptus contêm de Jesus depois de corpo
  32. Jesus implícito em Westcott-Hort (Literalmente ele), explícito em Robinson-Pierpont e Textus Receptus
  33. Uma libra romana pesava cerca de 325 gramas. Portanto, 100 libras pesavam 32,5 quilogramas.
  34. os mortos foi adicionado para dar clareza
  35. ali foi adicionado para dar clareza