Castelo Perigoso/XLII

Wikisource, a biblioteca livre
< Castelo Perigoso
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Castelo Perigoso
Capítulo XLII – Dessa mesma


Hoo vós, devotas criaturas que haveis cuidado da vossa saúde, esguardai a disposição do corpo do vosso amigo! E vós todos, pecadores, abri os olhos do vosso coração e esguardai alto o vosso Deus e Senhor, como tem os braços estendidos por nós. E todos os que a ele quiserem tornar de verdadeiro coração abraçar, e sua gloriosa cabeça inclinada para nos docemente beijar e seus pés e mãos e costado furados para nos meter dentro em si.

Ó enamorado coração, se vós por uma amarga compaixão e ardente desejo entrais dentro nas chagas do vosso amigo, eu creio que vós direis com Davi: "Aqui é minha folgança, aqui morarei sem me partir, ca este lugar escolhi". Certas, bem é digno de confusão de morte quem tal benefício esquece. Em todos nossos misteres busquemo-lo pendendo na cruz estendido. E ali o acharemos.