Contos Tradicionaes do Povo Portuguez/O principe mendigo

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Contos Tradicionaes do Povo Portuguez por Teófilo Braga
122. O principe mendigo


122. O PRINCIPE MENDIGO

Um principe encontrou uma rapariga muito linda e apaixonou-se por ella. Tornou-se tão grande o seu amor, que resolveu desposal-a e foi pedil-a ao pae. O pae era um mendigo, que pedia na estrada; quando ouviu o pedido do principe, disse-lhe que não acreditava na sua tenção, senão só no caso d'elle fingir-se mendigo e andar pedindo esmola um anno. O principe acceitou a condição e vestiu-se com os andrajos, botou ao hombro a sacóla, encostou-se ao bordão e partiu a mendigar. Ainda não era passado o anno, quando o mendigo pae da rapariga, lhe disse que acreditava n'aquella prova e que podia casar com a filha. Então o principe respondeu:

— Que achava agora mais gosto em andar pedindo, do que mesmo ser principe e do que casar com a mulher mais linda do mundo. E assim continuou e veiu a acabar na vida de pedinte.

(Ilha de S. Miguel.)