Diccionario Biographico de Musicos Portuguezes/J

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Diccionario Biographico de Musicos Portuguezes por José Mazza
J


     Jacinto Fr. religioso de S. Paulo primeiro Eremita.

     Jeronimo Francisco Lima.

     Jeronimo da Madre de D.s Fr. Religioso de S. Paulo primeiro Eremita, foi excelente organista, compos muitas obras em Muzica, faleseo no secolo de 700. Jeronimo Pinto, Doutor.

     Jeronimo de Sousa Pereira Presbítero do Abito de S. Pedro, o homem Pardo, foi Mestre da Capella de S. Pedro Gonsalves no Recife de Pernambuco, dutou muitos Descipolos bons em Contraponto tanto em Pernambuco, como em seus seburdios, escreveo varias obras em Muzica.

     João Alvares Frovo natural de Lx.ª subrinho de Gaspar Alvares Lousada, foi Cappelão de El-Rey D. João 4º, e Bibliotecario da famosa Biblioteca da Muzica do mesmo Senhor 35 annos, foi Mestre da Cappela da Cathedral da sua Patria, onde em remuneração do seu merecimento obteve hum canonicato que quarta prebenda, entre muitas obras que compos em Muzica não tem menos merecimento a que imprimio intitulada = Defesa do Diatheserão, e louvores do numero quartenario = Faleseo em 1682, contando 74 annos: Jaz na Cathedral de Lisboa dele fala Souza Hist. Geneal. da Caz. Real Portug. Tom. 7 Liv. 7 pag. 241.

     João de Abreu, natural da Vila de Tomar Compos algumas obras em Muzica, faleseo no seculo de 700.

     João Antonio Prins natural de Lx.ª

     João Alexandrino Fr. Religioso de S. Francisco de Paula, e organista no seu Convento em Lx.ª onde he natural.

     João Bomba Fr. Religioso da 3.ª Ordem de S. Francisco.

     João Cordeiro da. Silva natural da Cidade de Elvas.

     João de Christo Fr. natural de Lx.ª Monge de S. Bernardo, foi insigne tangedor de orgão, e dos selebres Profesores de Muzica do seu tempo, entre mais obras que escreveo, compos as Calendas do Natal, e de S. Bernardo, e os testos das Paixões a 4 que se cantavão em a Semana Santa, faleseo no Convento de Alcobaça no anno de 1654.

     José de S. Cristovão, F. Agostinho descalso, natural de Evora Cidade. João Crizostomo da Cruz natural de Vila franca de Xira do Patriarcado de Lx.ª filho de Manoel Francisco da Cruz, e Maria da Conceição, Presbítero escreveo huma Arte de Muzica intitulada: Methodo breve e claro em que sem preluxidade, e confuzão se exprimem os nesseçarios principios para a inteligencia da Arte de Muzica, sahio impreça no anno de 1743 ordenosse de Presbítero no anno de 1731.

     João Dias natural da Villa de Cea da Província da Beira Bispado da Guarda, foi subxantre da Cathedral de Coimbra, e muito perito na faculdade da Muzica em que compos algumas obras, e principalmente em Cantoxão, como deixou manifesto na obra seguinte que Louva muito Pedro Talesio: Enchiridium Missarum solemnium et votivarum cum vesperis, et Completis totius anni nec non officio Defunctorum, et alius justa morem S. R. E. et reformationem Missalis ac Breviari ex Decreto Consilii Tridentini sub mudulamine Cantus et elegantibus notis utiliter, et Laudabíliter in utilitatem publicam Colectum. Conimbricae apud Anto-nium Maris. Univ. Typ. 1580. 4.


     João de Escobar, insigne Proffessor de Muzica, entre mais obras que compos fora muito estimados os seus motetos a 4. Tambem foi excelente Poeta Comico, forão impressos os seus motetos em Lx.ª no anno de 1620 imprimiosse huma obra intitulada, Auto do Fidalgo de Florencia que offereseo este Autor a EIRey D. Sebastião.


     João Frz. Fermoso natural de Lx.ª viveo no seculo de 500 foi muito sciente na Muzica, era Cappelão de El-Rey D. João o 3º por ordem deste senhor compos o Passionario da Semana Santa para ouzo da sua Real Cappela, cuja obra se imprimio em Lx.ª na Offecina de Luis Alvares, no anno de 1543. folio.

     João Fogassa Fr. natural de Lx.ª filho de Francisco Fogassa e de Luiza da Silva Religiozo da Serra de Ossa, tinha de El-Rey D. João o 4.° huma Tença de 48000 réis cada anno, foi definidor e Reitor em dois Conventos escozousse de muitas Prelazias, por ser excelente em debuxar com ,pena, escreveo tres livros para o Coro da Serra de Ossa, onde foi Mestre da Cappela, compos Lições, e Missas a 8, e 12 vozes faleseo em Lx.ª a 2 de Ag.to de 1658 com 69 annos de idade.

     João Gomes natural da Vila de Veiros em a Província Transtagana foi Thesoureiro mor da Cappela Ducal de Villa Viçosa, e muito sciente na Arte de Muzica em que compos algumas obras faleseo em Vila Viçosa no anno de 1653.

     João Joaquim Estrela F. Religioso Franciscano natural da Cidade de Evora. João Glz. natural da Cidade de Elvas na Província do Alentejo foi Muzico em a Cathedral de Sevilha, grande pratico, e não menos especulativo, compos bastantes obras em Muzica.

     João Miz. Presbítero de exemplar procedimento, foi muito perito na Arte do Cantochão de que teve escola pública, compos huma Arte intitulada Arte de Cantochão, posta, e reduzida em a sua inteira profeição segundo a pratica delle muito nesseçaria para todo o sacerdote, e pessoa3 que andem saber cantar; cuja Arte foi impressa em Coimbra por Manoel de Araujo no anno de 1603 oitavo, imprimiosse segunda vez por Nicolao Carvalho impressor de Universidade no anno de 1612. Compos algumas obras em Muzica.

     João da Malta Fr. natural de Lx.ª religioso da 3.ª ordem da Penitencia filho de João Machado, e Maria Ferreira, estudou as sciencias severas, e Filosofia no Convento de Vianna, defendeo conclusões públicas de Theologia em o Colegio de Coimbra faleseo em 1738 entre as Compozições de Muzica que deixou merecerão maior estimação varios motetos a 4 vozes, e huma Missa a diversas vozes.

     João Melgás Ferro Doutor, natural da Vila de Cuba província Transtagana, Irmão de Diogo Dias Meigas de q.m já fizemos mensão Compos varias obras em Muzica, este autor existio ou no fim do secolo de 600 ou no principio de 700.

     João Mendes Monteiro natural da Cidade de Evora foi hum doa mais celebres Muzicos da Cappela real de Madrid, era muito especulativo, compos diversos Motetos a 4 e a 5 vozes.

     João da Nativid.e Fr. natural da Vila de Torres Vedras do Patriarcado de Lx.ª religioso Trinitario em a mesma cidade, foi Ministro Convento de Lagos, e Alvito, na Arte da Muzica compos diversas obras igualmente gratas ao ouvido que conformes aos preceitos, não teve menor talento para o Pulpito, faleseo em 1709 tinha pronto para a impressão 3 tomos de sermões, dos quaes se publicou só hum que hé o seguinte oração funebre e Panegírica nas honras que á Sereníssima Senhora D. Maria Sofia Izabel Rainha de Portugal se selebrarão na Igreja Matriz da Cidade de Lagoa, Lx.ª por Felipe de Sousa Vilela 1700 4.

     João Nunes Freire q. julgamos ser natural da Cidade do Porto, onde ensinou gramatica Latina.

     João Pedro, chamado por antenomazia o Gago, que julgamos ser natural da Província Transtagana, compos diversas obras em Muzica, e com especialidade escreveo Arias graciosas.

     João Pedro Thomas, Muzico Instrumentista da Camara Real.

     João o 4.º Sereníssimo El-Rey de Portugal nasceo em Vila Viçosa no anno de 1604 foi f.º do Sereníssimo Duque D. Theodosio 2 do nome, e 7 Duque de Bragança e de D. Anna de Velasco filha de D. João Fñz. de Velasco Condestavel de Castela 6 Duque de Frias, foi na Muzica Cientifico, communicou excelentes compozições em nome suposto, porem por superiores logo erão conhecidas. Ajuntou a mais copiosa, e rara Livraria de Muzica tanto impressa, quanto manuscrita, que até ao presente se vio. todos os dias depois de jantar se intertinha huma hora no recreio de tão divina Arte. Consta por tradição certa, que hum grande Fidalgo do seu tempo, vendo que ele estimava hum Proffessor sumamente sabio em Muzica, lhe dicera V.ª Magestade estima este sugeito como se fosse das principais pessoas da Corte, ao que rindosse lhe respondeu — olhai títulos e grandezas posso eu fazer todas as horas, porém homens de merecimento, e raros só Deos os faz — Similhante cazo sucedeo em França, e Parma. Fez imprimir huma obra intitulada = Defenssa da Muzica moderna contra a errada openião do Bispo Cirilo Franco, cuja obra se imprimio em Lx.ª no anno de 1649 cuja obra ofresseo a seu Mestre João Lourenço Rabello.

     João Pexina, natural de Lx.ª organista da real cappela de N. Senhora da Ajuda, compos varios salmos a 3, e 4 vozes.

     João Pinheiro Fr. natural da Villa de Thomar Religioso da Ordem de Christo em o real Convento da mesma Villa, compos diversos Livros que se conservão no dito Mosteiro, compos a Antefona Ave Regina Celorum a 3 coros e outras obras mais.

     João Pinheiro de Miranda, Quartanario na Sé de Lx.ª compos varias obras em Muzica com muito aserto.

     João da Purificação natural de Lx.ª Conigo secular da Congregação do Evangelista, e M.e da Cappela em o Convento de S.to Eloy de Lx.ª foi insigne na Arte da Muzica, compos diversas obras as quaes se conservão nas Bibliotecas dos Conventos da sua Congregação, faleseo em 1651.

     João Rodrigues Fr. cujo instituto que proffessou se ignora: existio no Seculo de 500, Escreveo algumas obras em Muzica, e huma Arte de Cantochão que se imprimio em 1560. João Rodrigues Esteves foi mandado pelo senhor El-Rey D, João 5.º estudar a Roma, foi mestre do real Seminario da Muzica de Lx.ªl alem de varias que compos forão 2 Te Deus para se cantarem nas reaes presenças, em dia de S. Silvestre sendo hum dos ditos Te Deus a quatro Coros, faleseo no seculo de 700.

     João de Seixas da Fonseca natural da Cidade de S. Sebastião Capital do Rio de Janeiro, filho de Francisco de Seixas da Fonseca, e de Maria da Roxa Fiussa, recebeo o Monastico de S. Bento na cidade da Bahia, passando a Roma recebeo grandes estimações do Papa Clemente 13, e o creou Bispo de Areopoli em 1713. Compos diversas obras em Muzica.

     João de S.ta Maria D. natural da Villa de Terena Província Transtagana conigo regrante de S.to Agostinho, foi 40 annos Mestre da Cappela do real Convento de S. Vicente de fora, faleseo com manifestos signaes de predestinado em o Convento de S. Salvador de Grijó no anno de 1654 Compos 3 livros de Contraponto, os quaes ofereseo ao Senhor El-Rey D. João 4.º.

     João da S.ª Moraes sacerdote in menoribus nasceo em Lx.ª foi Mestre da S.ta Caza da Misericordia, e depois exerceo o mesmo ministerio na Cathedral da mesma Cidade: as suas compozições são infmitas, de todas ellas faz menção a Biblioteca Luzitana, entre as ditas achãosse 4 Mizereres a 3 coros, foi filho de Antonio da S.ª Moraes, e Domingas Rodrigues, faleseo no seculo de 700.

     João da S.ª Presbítero natural de Campo maior Cappelão em V. Viçosa fez uma celebre obra intitulada Batalha naval, e campal em Muzica.

     João Soares Rebelo, ou João Lorenço Rebelo nasceo em a Villa de Caminha Província de Entre Douro, e Minho no anuo de 1624 quando contava 15 annos de idade foi ademitido ao servisso da Sereníssima Casa de Bragança, foi comendador da ordem de Christo, dizia delle o sereníssimo El Rey D. João o 4.° que tendo noticia dos talentos de tantos e tão grandes Proffessores de Muzica, não tinha achado outro q'igualasse ao de Rebello, meresseo que o dito Senhor lhe dedicasse a obra intitulada Defença da Muzica Moderna, contra a errada openiáo do Bispo Cirilo Franco. A maior parte das suas obras dedicou ao obsequio dos Templos, Bendo o Theatro dos principaes a Cappela real onde era Mestre, seu irmão Marcos Soares Pereira; mereseo ser Mestre do Sereníssimo Duque de Bragança depois 4.° Rey de Portugal que lembrandosse do seu ensino, lhe deo o foro de Fidalgo da sua Caza, por Alvará de 1646, e as comendas de S. Bartolomeu do Rabal, e de S. Maria de Monção, donatario das Jugadas de Penalva, e colheitas de Gulfar. Cazou no anno de 1652 com D. Maria de Macedo, filha de Domingos Riz de Macedo Dezembargador da Casa da Suplicação, e Provedor das Lezírias de Santarem, deste Autor fazem menção D. Francisco Manoel chamando lhe nas suas obras metricas avena de Tersicore, tom. 15 o insigne Mestre real João Soares de Brito, Theatr. Luzit., Liter. L. n. 46 in arte Muzica peretissimus, D. Antonio Caetano de Souza Hist. Gen. da Casa real Portug. Tom. 7 pag. 241 este celebrado Autor foi filho de João Soares Pereira, e de Domingas Lourenço Rebello.

     João de Sousa.

     João de Sousa de Carvalho.

     João Vaz Barradas muito pão, e Morato nasceo em a Cidade de Porto Alegre em a Província Transtagana, depois de ser Mestre do coro da Parroquia de S. Nicolao, servio o mesmo cargo na Bazilica de S.ta Maria desta Corte, escreveo diversas obras, entre as quaes farei menção das seguintes. Preceitos Eclesiasticos do Canto firme para beneficio, e uzo comum dos coros. Item: Piores Muzicaes colhidas no Jardim da milhor Lição de Varios A.A. Arte pratica de Canto de Orgão. índice de Cantoria para principiantes com hum breve rezumo das regras mais principaes do Canto chão, e regimen do Coro, e uzo Romano para os Subxantres, e Organistas, quem quizer ver as mais obras que compos veja a Biblioteca Luzitana morreo no seculo de 700 foi filho de Manoel Barradas Soria, e Isabel Lopes.

     João Vitoriano Jacomo Feliz natural de Lx.ª Organista da Sé da mesma Cidade.

     Joaquim Cardote, organista da Real Capela de N. S.ª da Ajuda compos varias obras em Muzica.

     Joaquim Moreira natural de Lx.ª Organista da real Cappela da Bemposta, compos varias obras em Muzica, faleseo no seculo de 700.

     Joaquim Pecorario cantor da real Capela de N. S.ª da Ajuda naseo em Lx.ª.

     Joaquim do Valle Mexelin foi mandado pello Snr. Rey D. João 5.º a estudar Muzica a Roma, foi muzico da real Cappela de Lx.ª compos varias obras em Muzica faleseo no seculo de 700.

     José Agostinho de Mesquita natural de Lx.ª escelente organista compos Missas, Salmos, Responsorios, Serenatas, e muitas tocadas de Cravo.

     José de Almeida, clarim q̃ foi de sua Mgg.de compos algumas obras em Muzica, faleseo no seculo de 700.

     José Alvares Mosca organista da Patriarcal de Lx.ª escreveo varias obras em Muzica.

     José Antonio Carlos de Seixas natural da Cidade de Coimbra filho de Francisco Vaz, e de Marcelina Nunes, cavalleiro professo da Ordem de Christo, contador do Mestrado da Ordem Militar de S. Tiago, athé ao presente não teve Portugal outro organista tão famoso, quis o Sereníssimo Senhor Infante D. Antonio que o grande Escarlate, pois se achava em Lx.ª no mesmo tempo lhe desse alguma Lição regulandosse por aquela idea errada de que os Portugueses por mais que fação nunca chegão a fazer o que fazem oa Estrangeiros, e o mandou ao ditto; este apenas o vio por as mãos no Cravo cunhecendo o Gigante pelo dedo lhe disse = Vossa mercê hé que me pode dar Lições, e encontrandosse com aquele Senhor lhe disse — V.ª Alteza mandome examinar, pois saiba que aquele sugeito hé dos maiores Proffessores que eu tenho ouvido. Foi ademitido para organista da Patriarcal contando 16 anos falesseo em 1742 jaz sepultado no Carneiro da Irmandade do Santíssimo da Bazilica de S.ta Maria, as suas composições quaze se não podem reduzir a numero, e suposto que a Biblioteca Luzitana diga que compos 700 tocatas de Cravo, compos mais de mil, não falando naquelas que não escreveo, compos Missas, a 4 e a 8 vozes, e hum Te Deum a 4 coros, e infinitas composições em Muzica, foi Alferez, e Capitão do Mestre em a Companhia do Ex.mo Visconde de Barbassena em 1733 hum mes depois da sua morte lhe fez a comunidade da Graça solenes exequias no seu Convento a que asestio grande parte da nobreza da Corte.

     José Antonio dos Reis Presbitero natural da Cidade de Evora foi Mestre da Cappela do Eminentíssimo Cardeal Patriarca em S.to Antonio do Tojal, e depois exerceo o menísterio de Mestre da Cappela, e reitor do Seminario da Sé de Evora sendo ultimamente Beneficiado da mesma Sé, compos em Muzica Missas, Salmos, Responsorios, Mizereris, e otras obras mais.

     José Claudio de Almeida natural de Lx.ª filho de Claudio Antonio de Almeida.

     José Gomes Pe.

     José Joaquim dos Santos.

     José Joaquim Paxão, nasceo em Lx.ª

     José do Loreto F. Religioso Franciscano.

     José Luiz.

     José Maurisio Mestre da Capela da Sé de Coimbra, natural desta Cidade.

     José Priano Organista da Se de Lx.ª tambem tocava Salterio. compos varias obras em Muzica, faleseo no seculo de 700.

     José Rabicas Fr.

     José Riz Vilela.

     José da Silva Reys natural de Lx.ª sacerdote in menoribus foi hum dos bons violoncelos do seu tempo, compos em Muzica, Salmos, Responsorios, Arias, e outras obras mais, faleseo no seculo de 700.

     Jolião Rosado Tavares Mestre da Cappela de Evora.