He o gozado bem em água escrito

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
(He o gozado bem em água escrito)
por Luís Vaz de Camões
Poema agrupado posteriormente e publicado em Obras completas de Luis de Camões (1843, v. II)

He o gozado bem em água escrito;
Vive no desejar, morre no effeito:
O desejado sempre he mais perfeito,
Porque tẽe parte alguma de infinito.

Dar a huma alma immortal gôzo prescrito,
Em verdadeiro amor, fôra defeito:
Por modo sup'rior, não imperfeito,
Sois excepção de quanto aqui limito.

De huma esperança nunca conhecida,
Da fé do desejar não alcançada,
Sereis mais desejada, possuida.

Não podeis da esperança ser amada;
Vista podereis ser, e então mais crida;
Porém não, sem aggravo, comparada.