História da Província de Santa Cruz/VII

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Entre todas as cousas de que na presente historia se pode fazer mençam, a que mais aprazivel e fermosa se offerece á vista humana he a grande variedade das finas e alegres cores das muitas aves que nesta Provincia se crião, as quaes por serem tam diversas em tanta quantidade, nam tratarei senam somente daquellas de que se pode notar alguma cousa e que na terra mais estimadas dos Portuguezes e Indios que habitão estas partes.

Ha nesta Provincia muitas aves de rapina mui fermosas e de varias castas, convem a saber, Aguias, Açores, e Gaviões, e outras doutros generos diversos, e cores differentes, que tambem têm a mesma propriedade. As Aguias sam mui grandes e forçosas, e assi remetem com tanta furia a gualquer ave, ou animal que querem prear, que ás vezes acontece nestas virem algumas tam desatinadas seguindo a preza que marrão nas casas dos moradores, ali caem à vista da gente sem mais se poderem leventar. Os Indios da terra as costumão tomar em seus ninhos quando são pequenas e crião-nas em umas sorças para depois de grandes se aproveitarem das pennas em suas galanterias acostumadas.

Os Açores sam como os de cà, ainda que ha hum certo genero delles que têm os pés todos vellosos, e tam cobertos de penna que escassamente se lhes enxergam as unhas. Estes sam muito ligeiros e de maravilha lhes escapa ave, ou qualquer outra caça a que remetam. Os Gaviões tambem sam mui destros e forçosos: especialmente huns pequenos como esmerilões, em sua quantidade o sam tanto, que remetem a huma perdis, e a levam nas unhas pera onde querem, e juntamente sam tam atrevidos, que muitas vezes acontece de ferirem a qualquer ave e apanha-la dentre a gente sem se quererem retirar nem larga-la por muito que os espantem.

As outras aves que na terra se comem, e de que os moradores se aproveitam sam as seguintes:

Ha um certo genero dellas, a que chamam Macucocagoàs, que sam pretas, e maiores que galinhas: as quaes têm tres ordens de titellas, sam mui gordas e tenras, e assi os moradores as têm em muita estima: porque sam ellas muito sabrosas, e mais que outras algumas que entre nós se comam.

Tambem ha outras quasi tamanhas como estas, a que chamam Jacús e nós lhe chamamos galinhas do mato. Sam pardas e pretas, e tem um circolo branco na cabeça e o pescoço vermelho. Matam-se na terra muitas dellas e pelo conseguinte sam mui sabrosas, e das melhores que ha no mato.

Ha tambem na terra muitas perdizes, pombas e rolas como as deste Reino, e muitos patos e adens bravas pelas lagoas e rios desta costa, e outras muitas aves de differentes castas que nam sam menos sabrosas e sadías que as melhores que cá entre nós se comem, e tem mais estima.

Papagaios ha nestas partes muitos de diversas castas e mui fermosos, como cà se vêm alguns por experiencia. Os melhores de todos, e que mais raramente se acham na terra, sam huns grandes maiores que açores a que chamam Anapurús. Estes papagaios sam variados de muitas cores, e criam-se muito longe pelo sertão dentro, e depois que os tomam, vêm a ser tam domesticos, que põem ovos em casa e acomodam -se mais à conversaçam da gente que outra qualquer ave que haja por mais domestica e mansa que seja. E por isso sam tidos na terra em tanta estima que val cada hum entre os Indios dous, tres escravos. E assi os Portuguézes que os alcançam os tem na mesma estima: porque sam elles alem disso muito bellos, e vestidos como digo de cores mui alegres e tam finas, que excedem na fermosura a todas quantas aves ha nestas partes.

Ha outros quasi do tamanho destes, a que chamam Canindés que sam todos azues: salvo nas azas que tem algumas pennas amarellas. Tambem sam muito fermosos, e estimados em grande preco de toda pessoa que os alcança.

Tambem se acham outros do mesmo tamanho pelo sertão dentro a que chamam Aráras os quaes sam vermelhos semeados de algumas pennas amarellas, e tem as azas azues, e hum rabo muito comprido e fermoso. Os outros mais pequenos, que mais facilmente falam e melhor de todos, sam aquelles a que na terra commummente chamam papagaios verdadeiros: os quaes trazem os Indios do sertão a vender aos Portuguezes a troco de resgates. Estes sam pouco mais ou menos do tamanho de pombas verdes claros, e tem a cabeça quasi toda amarella, e os encontros das azas vermelhos.

Outro genero delles ha pela costa entre os Portuguezes do tamanho destes, a que chamam corícas: os quaes sam vestidos de huma penna verde escura, e tem a cabeça azul da cor de rosmaninho. Destes papagaios ha na terra mais quantidade do que cá entre nós ha de gralhas ou de estorninhos e nam sam tam estimados como os outros porque gazeam muito, e alem disso falam dificultosamente, e á custa de muita industria. Mas quando vem a falar passam pelos outros e fazem-lhe nesta parte muita vantagem, e por isso os Indios da terra costumam depenar alguns em quanto sam novos e tingi-los com o sangue de humas certas raãs, com outras misturas que lhe ajuntam, e depois que se tornam a cobrir de penna ficam nem mais nem menos da cor dos verdadeiros: e assi acontece mui vezes enganarem com elles a algumas pessoas, vendendo-lhes por taes.

Ha tambem huns pequeninos que vêm do sertão pouco maior que pardaes, a que chamam Tuyns aos quaes vestio a natureza de hur penna verde muito fina sem outra nenhuma mistura, e tem o bico e pernas brancas, e hum rabo muito comprido. Estes tambem falam, e sam muito fermosos e apraziveis em extremo.

Outros ha pela costa tamanhos como melros, a que chamam Marcanáos, os quaes tem a cabeça grande, e hum bico muito grosso: tambem sam verdes e falam como cada hum dos outros.

Algumas aves notaveis ha tambem nestas partes, a fora estas que tenho referido, de que tambem farei mençam e em especial tratarei logo de humas maritimas a que chamam Goarás, as quaes seram pouco mais ou menos do tamanho de gaivotas. A primeira penna de que a nature as veste, he branca sem nenhuma mistura mui fina em extremo. E por espaço de dous annos pouco mais ou menos a mudam, e torna-lhes a nascer outra parda tambem muito fina sem outra nenhuma mistura; e pelo mesmo tempo adiante a tornam a mudar, e ficam vestidas de huma muito preto distincta de toda outra cor. Depois dahi a certo tempo pelo conseguinte a mudam e tornam-se a cobrir doutra mui vermelha, e tanto, como o mais fino e puro cramesim que no mundo se pode ver e nesta acabam seus dias.

Humas certas aves se acham tambem na Capitania de Pernambuco pela terra dentro maiores duas vezes que galos do Perú: as quaes sam pardas, e tem na cabeça acima do bico hum esporão muito agudo como corno, variado de branco e pardo escuro, quasi do compri mento de hum palmo, e tres semelhantes a este em cada aza, algum tanto mais pequenos, convem a saber huns nos encontros, outros nas juntas do meio, outros nas pontas das mesmas azas. Estas aves têm o bico como de aguia, e os pés grossos e muito compridos. Nos giolhos tem huns callos tambem como grandes punhos. Quando pelejam com outras aves viram-se de costas, e assi se ajudam de todas estas armas que a natureza lhes deu para sua defençam.

Outras aves ha tambem nestas partes, cujo nome a todos cá he notorio, as quaes ainda que tenham mais officio de animaes terrestres que de aves pela razão que logo direi, todavia por serem realmente aves de que se pode escrever, e terem a mesma semelhança, nam deixarei de fazer mencam dellas como de cada huma das outras. Chamam-se Hemas, as quaes terão tanta carne como hum grande carneiro e têm as pernas tam grandes que sam quasi até os encontros das azas da altura de hum homem. O pescoço he mui comprido em extremo, e têm a cabeca nem mais nem menos como de pata: sam pardas brancas e pretas, e variadas pelo corpo de humas pennas mui fermosas que cá entre nós costumam servir nas gorras e chapeos de pessoas galantes, e que professam a arte militar. Estas aves pascem hervas como qualquer outro animal do campo e nunca se levantam da terra, nem voam como as outras, somente abrem as azas e com ellas, vem ferindo o ar ao longo da mesma terra: e assi nunca andam, senam em campinas onde se achem desempedidas de matos e arvoredos, pera juntamente poderem correr e voar da maneira que digo.

Doutras infinitas aves que ha nestas partes, a que a natureza vestio de muitas e mui finas côres, podera tambem aqui fazer mencam, mas como meu intento principal nam foi na presente historia senam ser breve e fugir de cousas em que podesse ser notado de prolixo dos poucos curiosos, (como já tenho dito), quiz sómente particularizar estas mais notaveis e passar com silencio por todas as outras, de que se deve fazer menos caso.