João Ferreira de Almeida (1819)/Mattheus/IV

Wikisource, a biblioteca livre
< João Ferreira de Almeida (1819)‎ | Mattheus
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
S. Mattheus - Capitulo IV
por João Ferreira de Almeida


  1. ENTAõ foy Jesus levado do Espirito a o deserto, para do Diabo ser atentado.
  2. E avendo jejumado quarenta dias e quarenta noites, por derradeiro teve fome.
  3. E chegandose a elle o Atentador, disse: Se tu es Filho de Deus, dize que estas pedras se façaõ pães.
  4. Porem respondendo elle disse: Escrito está; naõ com só o paõ viverá o homem, mas com toda palavra que da boca de Deus sai.
  5. Entaõ o levou o Diabo com sigo á sancta cidade, e o pôs sobre o pinaculo do Templo.
  6. E disse lhe: Se tu es Filho de Deus, lança te a baixo, porque escrito está, que a seus Anjos mandará acerca de ty, e nas maões te tomaraõ, para que nunca com teu pé tropéces em pedra alguma.
  7. Disselhe Jesus: outra vez está escrito; naõ atentarás a o Senhor teu Deus.
  8. Outra vez o levou o Diabo com sigo a hum monte muy alto, a mostroulhe todos os reynos do mundo, e sua gloria d'elles.
  9. E disselhe: Tudo isto te darei, se postrado me adorares.
  10. Entaõ lhe disse Jesus; arredate Satanás, que escrito está: a o Senhor teu Deus adorarás, e a elle só servirás.
  11. Entaõ o deixou o Diabo; e eis que se chegáraõ os Anjos, e o serviaõ.
  12. Mas ouvindo Jesus que Joaõ estava preso, tornouse para Galilea.
  13. E deixando a Nazareth, veyo e habitou em Capernaum, cidade maritima, nos confins de Zabulon e Nephtali.
  14. Para que se cumprisse o que foy dito pelo Propheta Isayas, que disse:
  15. A terra de Zabulon, e a terra de Nephtali, junto a o caminho do mar, da outra banda do Jordaõ, a Galilea das gentes.
  16. O povo assentado em travas vio huã grande luz, e a os assentados em regiaõ e sombra da morte a luz lhes apareceu.
  17. Desde entaõ começou Jesus a pregar, e a dizer: Arrependei-vos, porque chegado he o Reyno dos ceos.
  18. E andando Jesus junto ao mar de Galilea, vio a dous irmãos, a saber a Simaõ chamado Pedro, e a André seu irmão, que lançavaõ a rede a o mar; porque eraõ pescadores.
  19. E disselhes: Vinde após my, e a vos farei pescadores de homens.
  20. Entao elles deixando logo as redes, o seguíraõ.
  21. E passando d'ali, viu a outros dous irmãos, a saber a Jacobo filho de Zebedeo, e a Joaõ seu irmão, em hum barco, com Zebedeo seu pae, que concertavaõ suas redes, e os chamou.
  22. E elles logo deixando o barco, e a seu pae, o seguíraõ.
  23. E rodeava Jesus toda Galilea, ensinando em suas Synagogas, e pregando o Euangelho do Reyno, e curando toda enfermidade, e toda fraqueza entre o povo.
  24. E corria sua fama por toda a Syria, e traziaõ lhe a todos os que se achavaõ mal, alcançados de diversas enfermidades e tormentos, e a os endemoninhados, e alumados, e paralyticos, e os curava.
  25. E o seguiaõ muytas companhas de Galilea, e de Decapolis, e de Jerusalem, e de Judea, e d'alem do Jordaõ.