Nunca sei

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Nunca sei
por Alberto Caeiro


Nunca sei como é que se pode achar um poente triste.
Só se é por um poente não ter uma madrugada.
Mas se ele é um poente, como é que ele havia de ser uma madrugada?