Pois torna por seu Rei e juntamente

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
(Pois torna por seu Rei e juntamente)
por Luís Vaz de Camões
Poema agrupado posteriormente e publicado em Obras completas de Luis de Camões (1843, v. II)

Pois torna por seu Rei e juntamente
Por Christo a governar aquella parte
Onde se tẽe mostrado hum Numa, hum Marte
O famoso Luis, justo e valente;

O Tejo espere ver de todo o Oriente,
Onde tão raros dões o Ceo reparte,
Render a tanto esfôrço, aviso e arte,
Mil palmas, mil tributos novamente.

Os que bebem no Gange, os que no Indo,
A quem pouco valêrão lança e escudo,
O render-se terão por bom partido.

O Euphrates temerá, seu nome ouvindo;
Que para delle ver vencido tudo,
Ja vio do braço seu tudo vencido.