Tao Te Ching/LXII

Wikisource, a biblioteca livre
< Tao Te Ching
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Tao Te Ching por Lao Tzu
Capítulo LXII


O Tao é o refúgio das dez-mil-coisas:
Tesouro dos bons,
Refúgio dos não-bons.

Com belas palavras negocia-se honras;
Com nobre conduta destaca-se diante dos outros;
Mas porque deveríamos rejeitar os não-bons ?

Por isto:
Foi investido o filho do céu;
E estabelecidos os três príncipes.

Mas, empunhar o cetro de jade,
E desfilar em um cortejo festivo
Não se iguala a assentar e adentrar no Tao.

E qual a razão dos antigos apreciarem o Tao ?
Não é porque se diz:
"Quem pede recebe
Quem errou evita a perversão?".

Por isto o Tao é o bem mais precioso do mundo.