Tao Te Ching/LXIV

Wikisource, a biblioteca livre
< Tao Te Ching
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Tao Te Ching por Lao Tzu
Capítulo LXIV

O que é calmo é fácil manter;
O que não surgiu é fácil programar;
O que é frágil é fácil quebrar;
O que é pequeno é fácil espalhar.

Deve-se agir no que ainda não-foi;
Deve-se pôr em ordem antes da desordem.

Uma árvore com braças de diâmetro
Nasce como uma raiz de cabelo.

Uma torre de nove andares
Surge de terra amontoada.

Uma viagem de uma milha
Começa sob os pés.

Quem age arruina;
Quem segura perde.

O povo após terminar uma obra sempre o estraga;
Cuidando do fim como do começo nada se estraga.

Por isto o homem santo:

Deseja não desejar;
Não valoriza bens custosos;
Aprende não-aprendendo;
Recorre ao que o povo deixa de lado;
Ajuda a natureza das dez-mil-coisas;
E nunca ousa agir.