Tradução Brasileira da Bíblia/Êxodo/XXXVII

Wikisource, a biblioteca livre
< Tradução Brasileira da Bíblia‎ | Êxodo
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Êxodo - Capítulo XXXVII
por Vários


  1. Bezalel fez também de madeira de acácia a arca; de dois cúbitos e meio era o seu comprimento, de um cúbito e meio a sua largura e de um cúbito e meio a sua altura.
  2. Cobriu-a de ouro puro por dentro e por fora, e fez sobre ela uma bordadura de ouro.
  3. Fundiu para ela quatro argolas de ouro seus quatro cantos; a saber, duas argolas num lado dela, e duas noutro.
  4. Fez também varais de madeira de acácia, e cobriu-os de ouro.
  5. Meteu os varais nas argolas ao lado da arca, para se levar a arca.
  6. Fez também um propiciatório de ouro puro; de dois cúbitos e meio era o seu comprimento, e de um cúbito e meio a sua largura.
  7. Fez dois querubins de ouro; de ouro batido os fez, nas duas extremidades do propiciatório:
  8. um querubim numa extremidade, e o outro querubim na outra extremidade; de uma só peça com o propiciatório fez os querubins nas duas extremidades dele.
  9. Os querubins estendiam as suas asas por cima do propiciatório, cobrindo-o com as asas, e tendo as faces voltadas uma à outra; as faces dos querubins olhavam para o propiciatório.

  10. De madeira de acácia fez a mesa: de dois cúbitos era o seu comprimento, de um cúbito a sua largura e de um cúbito e meio a sua altura;
  11. Cobriu-a de ouro puro, e fez-lhe uma bordadura de ouro.
  12. Fez-lhe também um rebordo da largura de uma mão, ao redor do qual fez uma bordadura de ouro.
  13. Fundiu-lhe também quatro argolas de ouro, e meteu as argolas nos quatro cantos que estavam sobre os seus quatro pés.
  14. Perto do rebordo estavam as argolas, nas quais se meteram os varais para se levar a mesa.
  15. Fez, para se levar a mesa, os varais de madeira de acácia, e cobriu-os de ouro.
  16. De ouro puro fez os utensílios que estavam sobre a mesa: os seus pratos, os seus incensários, os seus copos e as suas taças em que se hão de oferecer as libações.
  17. De ouro puro fez também o candeeiro; de ouro batido o fez, tanto o seu pedestal como a sua haste; os seus copos, as suas maçãs e as suas açucenas formavam com ele uma só peça.
  18. Seis braços saíam dos seus lados: três braços do candeeiro saíam de um lado dele, e três do outro.
  19. Num braço havia três copos a modo de flores de amêndoas, uma maçã e uma açucena; igualmente no outro braço três copos a modo de flores de amêndoas, uma maçã e uma açucena: assim sucederam com os seis braços que saíam do candeeiro.
  20. No mesmo candeeiro havia quatro copos a modo de flores de amêndoas com as suas maçãs e com as suas açucenas.
  21. Havia uma maçã sob dois braços, que formava com a haste uma só peça, e outra maçã sob dois outros, e ainda outra maçã sob os outros dois, e assim se fazia para os seis braços que saíam da haste.
  22. As suas maçãs e os seus braços formavam uma só peça com a haste; o todo era de obra batida de ouro puro.
  23. De ouro puro fez também as suas lâmpadas, em número de sete, as suas espevitadeiras e os seus apagadores.
  24. De um talento de ouro puro fez o candeeiro e todos os seus utensílios.

  25. De madeira de acácia fez o altar do incenso; de um cúbito era o seu comprimento e de um cúbito a sua largura (era quadrado) e de dois cúbitos era a sua altura; os seus chifres formavam uma só peça com ele.
  26. Cobriu-o de ouro puro: a sua parte superior, os seus lados ao redor e os seus chifres; e fez-lhe uma bordadura de ouro.
  27. Fez-lhe também duas argolas de ouro debaixo da bordadura, em ambos os lados dele, e nelas se meteram os varais para se levar o altar.
  28. De madeira de acácia fez os varais, e os cobriu de ouro.
  29. Fez também o óleo sagrado para as unções, e o incenso puro de especiarias aromáticas, segundo a arte de perfumista.