Tradução Brasileira da Bíblia/Atos/XX

Wikisource, a biblioteca livre
< Tradução Brasileira da Bíblia‎ | Atos
Ir para: navegação, pesquisa
Atos - Capítulo XX
por Vários


  1. Depois de cessar o tumulto, Paulo mandou chamar os discípulos e, tendo-os exortado, despediu-se e partiu para a Macedônia.
  2. Depois de haver atravessado aquelas regiões e feito muitas exortações, foi a Grécia,
  3. e passados três meses, determinou voltar pela Macedônia, por terem os judeus armado uma cilada contra ele, quando ia a embarcar para a Síria.
  4. Acompanharam-no Sópatro de Beréia, filho de Pirro, e dos de Tessalônica, Aristarco e Secundo, e Gaio de Derbe, e Timóteo, e dos da Ásia, Tíquico e Trófimo;
  5. estes, porém, foram adiante, e esperavam-nos em Trôade.
  6. Nós, depois dos dias dos pães asmos, navegamos de Filipos, e em cinco dias fomos ter com eles em Trôade, onde nos demoramos sete dias.

  7. No primeiro dia da semana, estando nós reunidos para partir o pão, Paulo, que havia de sair no dia seguinte, discutia com eles, e prolongou o seu discurso até a meia noite.
  8. Havia muitas lâmpadas no cenáculo onde nos achávamos reunidos.
  9. Um moço chamado Êutico, que estava sentado na janela, adormecendo profundamente enquanto Paulo prolongava mais o seu discurso, vencido pelo sono caiu do terceiro andar abaixo, e foi levantado morto.
  10. Descendo Paulo, debruçou-se sobre ele e, abraçando-o, disse: Não façais alvoroço; pois a sua alma está nele.
  11. Então subiu, partiu o pão e comeu, e falou-lhes largamente até o romper do dia; e assim se retirou.
  12. Levaram o moço vivo, e ficaram muito consolados.

  13. Nós, porém, tendo ido adiante a tomar a embarcação, navegamos para Assôs, com o intuito de ali receber a Paulo; pois assim tinha disposto, tencionando ele mesmo ir por terra.
  14. Quando nos alcançou em Assôs, recebemo-lo abordo e fomos a Mitilene;
  15. e navegando dali, chegamos no dia seguinte em frente a Quios, no outro tocamos em Samos, e um dia depois viemos a Mileto.
  16. Paulo havia determinado não tocar em Éfeso, para não se demorar na Ásia; pois apressava-se para estar em Jerusalém no dia de Pentecostes, se possível lhe fosse.

  17. De Mileto mandou a Éfeso chamar os presbíteros da igreja.
  18. Quando eles chegaram, disse-lhes: Vós sabeis como me tenho portado convosco sempre, desde o primeiro dia em que entrei na Ásia,
  19. servindo ao Senhor com toda a humildade, com lágrimas e com provações que me sobrevieram pelas ciladas dos judeus;
  20. como não me esquivei de vos anunciar coisa alguma que era proveitosa e de vo-la ensinar publicamente, e de casa em casa,
  21. testificando tanto a judeus como a gregos o arrependimento para com Deus e a fé em nosso Senhor Jesus.
  22. Agora eis que, constrangido no meu espírito, vou a Jerusalém, não sabendo o que ali me acontecerá,
  23. senão que o Espírito Santo me testifica de cidade em cidade que me esperam cadeias e tribulações.
  24. Porém não tenho a minha vida como coisa preciosa a mim mesmo, contanto que complete a minha carreira e o ministério que recebi do Senhor Jesus, para dar testemunho do Evangelho da graça de Deus.
  25. Agora eu sei que todos vós, por entre os quais passei proclamando o reino, não vereis mais a minha face.
  26. Portanto vos protesto hoje que estou limpo do sangue de todos;
  27. pois não me esquivei de vos anunciar todo o conselho de Deus.
  28. Atendei por vós, e por todo o rebanho sobre o qual o Espírito Santo vos constituiu bispos, para apascentardes a igreja de Deus, a qual ele adquiriu com seu próprio sangue.
  29. Eu sei que depois da minha partida virão a vós lobos ferozes que não pouparão o rebanho,
  30. e que dentre vós mesmos surgirão homens, falando coisas perversas para atrair os discípulos após si.
  31. Portanto vigiai, lembrando-vos que por três anos não cessei noite e dia de admoestar a cada um de vós com lágrimas.
  32. Agora vos encomendo a Deus e à palavra da sua graça, àquele que é poderoso para vos edificar e dar herança entre todos os que são santificados.
  33. De ninguém cobicei prata, nem ouro, nem vestes;
  34. vós mesmos sabeis que estas mãos proveram as minhas necessidades e as dos que estavam comigo.
  35. Em tudo vos dei o exemplo de que, assim trabalhando, é necessário socorrer os fracos e vos lembrar das palavras do Senhor Jesus, porquanto ele mesmo disse: Coisa mais bem-aventurada é dar do que receber.

  36. Tendo dito estas coisas, ajoelhando-se, orou com todos eles.
  37. Houve grande pranto entre todos e, lançando-se ao pescoço de Paulo, beijavam-no,
  38. entristecendo-se, sobretudo, por haver ele dito que não veriam mais a sua face. E eles o acompanharam até o navio.