Tradução Brasileira da Bíblia/Deuteronômio/XXVII

Wikisource, a biblioteca livre
< Tradução Brasileira da Bíblia‎ | Deuteronômio
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Deuteronômio - Capítulo XXVII
por Vários


  1. Ordenou Moisés, e os anciãos de Israel, ao povo, dizendo: Guarda todo o mandamento que eu hoje te ordeno.
  2. No dia em que passares o Jordão para a terra que Jeová teu Deus te está dando, levantar-te-ás grandes pedras, e as caiarás.
  3. Nelas escreverás todas as palavras desta lei, quando tiveres passado; para que entres na terra que Jeová teu Deus te está dando, terra que mana leite e mel, assim como Jeová, Deus de teus pais, te prometeu.
  4. Quando tiverdes passado o Jordão, levantareis estas pedras, que eu hoje vos ordeno, no monte Ebal, e as caiareis.
  5. Edificarás ali um altar a Jeová teu Deus, um altar de pedras; não alçaras sobre elas instrumento de ferro.
  6. De pedras brutas edificarás o altar de Jeová teu Deus; e oferecerás sobre ele holocaustos a Jeová teu Deus.
  7. Sacrificarás ofertas pacíficas, e comerás ali; te alegrarás diante de Jeová teu Deus.
  8. Escreverás mui distintamente nestas pedras todas as palavras desta lei.
  9. Disse Moisés, e os levitas sacerdotes, a todo o Israel: Guarda silêncio, e ouve, ó Israel; hoje vieste a ser o povo de Jeová teu Deus.
  10. Obedecerás à voz de Jeová teu Deus, e cumprirás os seus mandamentos e os seus estatutos, que eu hoje vos ordeno.

  11. No mesmo dia ordenou Moisés ao povo, dizendo:
  12. Quando tiverdes passado o Jordão, estes estarão sobre o monte Gerizim para abençoarem o povo: Simeão, Levi, Judá, Issacar, José e Benjamim;
  13. e estes estarão sobre o monte Ebal para deitarem a maldição: Rúben, Gade, Aser, Zebulom, Dã e Naftali.
  14. Os levitas responderão e dirão a todos os homens de Israel em voz alta:
  15. Maldito o homem que faz uma imagem esculpida ou fundida, coisa abominável a Jeová, obra da mão do artífice, e a põe em secreto. E todo o povo responderá: Amém.
  16. Maldito aquele que não honra a seu pai ou a sua mãe. E todo o povo dirá: Amém.
  17. Maldito aquele que remove os marcos do seu próximo. E todo o povo dirá: Amém.
  18. Maldito aquele que faz que o cego erre no caminho. E todo o povo dirá: Amém.
  19. Maldito aquele que perverte o direito do peregrino, do órfão e da viúva. E todo o povo dirá: Amém.
  20. Maldito aquele que se deita com a mulher de seu pai, porque levantou o vestido de seu pai. E todo o povo dirá: Amém.
  21. Maldito aquele que se deita com qualquer animal. E todo o povo dirá: Amém.
  22. Maldito aquele que se deita com sua irmã, filha de seu pai, ou filha de sua mãe. E todo o povo dirá: Amém.
  23. Maldito aquele que se deita com sua sogra. E todo o povo dirá: Amém.
  24. Maldito aquele que fere ao seu próximo em secreto. E todo o povo dirá: Amém.
  25. Maldito aquele que recebe peita para matar uma pessoa inocente. E todo o povo dirá: Amém.
  26. Maldito aquele que não confirma as palavras desta lei, para as cumprir. E todo o povo dirá: Amém.