Dicionário de Cultura Básica/Narrativa

Wikisource, a biblioteca livre
< Dicionário de Cultura Básica
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Dicionário de Cultura Básica por Salvatore D’ Onofrio
Narrativa


NARRATIVAGêneroÉpicaRomanceContoNovela

"Inumeráveis são as narrativas do mundo!"
(Roland Barthes)

Do verbo latino narrare, uma narrativa é uma história real ou imaginária (mito), um fato, um acontecimento contado por alguém para ouvintes, leitores ou espectadores, sendo os episódios vividos por pessoas ou personagens num tempo e num espaço. Nesse sentido amplo, o conceito de narrativa não se restringe apenas ao romance, conto ou poema épico, mas abrange também outras formas menores de literatura e também escritos de outras áreas de conhecimento, incluindo não apenas as artes, mas também a filosofia e as ciências: cinema (a história através da imagem móvel), teatro (a encenação dos fatos), pintura (os episódios de vida representados pela imagem fixa, a Via Crucis de Cristo, por exemplo), histórias em quadrinhos (banda desenhada), biografia, crônica, memorial. Sem falar da história sagrada, sendo as várias religiões as maiores produtoras de narrativas fantásticas e didáticas. A narrativa está presente na nossa conversa cotidiana, em todos os tempos e em todos os lugares, em qualquer tipo de agrupamento humano, sendo a forma mais comum de comunicação e de transmissão do saber. Quanto ao estudo da narrativa como gênero literário (Narratologia), distinto do lírico e do dramático, ele pode ser feito quer através da análise de seus elementos internos, estruturais (abordagem textual ou sincrônica), quer através da pesquisa sobre a evolução de suas formas ao longo do tempo (visão diacrônica). No primeiro caso, consultar os verbetes texto, narrador, mito, personagem, tempo, espaço. No segundo caso, ver epopéia, romance, conto, novela, crônica. Pode-se também estudar a tipologia narrativa, tendo em conto a predominância de um elemento estrutural sobre outros: romance ou conto de ação, de personagem, de espaço, de tempo, de introspecção psicológica; ou sua temática: romance de amor, de aventura, de capa e espada, policial, de suspense, de terror etc. Enfim, como disse Roland Barthes, "inumeráveis são as narrativas do mundo"! Fundamental é que, em qualquer narrativa a ser estudada, especialmente num texto literário, distingamos, sempre, o Plano da Enunciação ou do Discurso (→ Narrador), centrado sobre o personagem que conta os fatos ou exprime idéias e sentimentos, do Plano do Enunciado ou da história (→ Mito), composto pelo conjunto dos fatos narrados.