Peregrinaçam/VII

Wikisource, a biblioteca livre
< Peregrinaçam
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Peregrinaçam por Fernão Mendes Pinto
CAP. VII. Do que paſſey depois que me embarquey em Ormuz ate chegar a India.


A

Vendo ja dezaſeis dias que eu era chegado a Ormuz, & liure pela miſericordia de noſſo Senhor dos trabalhos que tenho contado, me embarquey pera a India em hũa nao de hum Iorge Fernandez Taborda, que hia com cauallos pera Goa, & velejando por noſſa derrota com vento bonança de moução tendente, em dezaſete dias de boa viagem ouuemos viſta da fortaleza de Diu, & chegandonos bem a terra com determinação de ſabermos ahi algũas nouas, enxergamos de noite por toda a coſta hũa grande quantidade de fogos, & de quando em quando tom de artilharia, & lançando noſſos juizos ſobre o que iſto poderia ſer, pairamos com pouca vella o que reſtaua da noite ate que de todo foy menham, em q̃? claramente vimos a fortaleza cercada de hũa grande quantidade de vellas Latinas. Embaraçados nos todos com eſta nouidade tão deſacuſtumada, ouue ſobre ella muytas altercaçoẽs, & diuerſidade de pareceres, porque os mais diziao que era o Gouernador que nouamtnte chegara de Goa a fazer as pazes da morte do Soltão Bandur Rey de Cambaya, q̃? os dias paſſados elle tinha morto: outros afirmauão com grandes apoſtas, que era o Iffante dom Luys, irmão del Rey dom Ioão o terceiro, q̃? então chegara deſte reyno, & que o grande numero de vellas Latinas q̃ viamos, erão as carauellas em q̃ elle viera, porque aſsi ſe tinha então em toda a India por noua certa. Outros dizião que era o Patemarcaa, com as cem fuſtas do Çamorim Rey de Calecù, outros todauia dizião que erão Turcos, & aſsi o afſirmauão por rezoẽs muyto claras & cuidentes.

Eſtando nos neſta confuſaõ & variedade de ſoſpeitas, com aſſaz de arreceyo do que tinhamos diante, nos ſayraõ do meyo de toda a frota cinco Galès muyto grandes, com ſeus baſtardos quarteados de verde & roxo, & muytas bãdeiras por cima dos toldos, & nos calceſes dos maſtos eſtendartes muyro compridos, que quaſi tocauão com as põtas na agoa; & põdo todas cinco as proas em nos, ſe vierão á orça ſenhoreando do balrauẽto, pelo que então acabamos de entender que eraõ Turcos: nos tanto que as conhecemos, differimos com muyta preſſa a vella grande, que ja tinhamos de verga dalto, & nos ſizemos na volta do mar com bem grãde arreceyo que por noſſos peccados nos aconteceſſe aly outro deſaſtre ſemelhante ao de que atras tenho tratado. Os inimigos ſeguindonos ſempre por noſſa eſteyra ate quafi a noite, prouue a noſſo Senhor que fe tornaraõ a fazer na volta da terra, a demandar o poſto donde tinhaõ ſaydo. A noſſa nao bem contente de ſe ver liure de tamanho perigo, chegou daly a dous dias a Chaul, onde o Capitão della, cos mercadores que nella vinhão, ſe foraõ logo ver com Simão Guedez Capitão da fortaleza, a quem deraõ conta de tudo o que lhe ſoccedera na ſua viagem, ao que elle reſpondeo: certo que tendes todos muyta rezão de dardes graças a Deos por vos liurar de tamanho perigo. E então lhes diſſe que auia ja vinte dias que Antonio da Sylueira eſtaua cercado de hũa groſſa armada de Turcos, de que era Capitão mor Soleymão Baxà Viſorrey do Cayro, & que a grande quantidade das vellas que tinhamos viſto, eraõ cinquenta & oito Galés reays & baſtardas, que tirauão cinco peças por proa, & algũas dellas paſſamuros, & ſioẽs, & eſperas & oito naos groſſas em que vinhaõ muytos Turcos de ſobreſſalente para refeição dos que morreſſem. E que tambemtraziaõ muytos mantimentos & municoes, em que ſe a^hmaua que vinhaõ trezentas peças de bater, em que entrauão doze Basiliſcos, com a qual noua ficamos todos aſſas confuſos, & eſpantados, & demos muytos louuores a noſſo Senhor pela merce q̃? nos fizera em nos liurar de tamanho perigo.