Anexo:Versões/Odes, Livro Primeiro

Wikisource, a biblioteca livre
Ir para: navegação, pesquisa
HSArchive.svg Este é um índice de diferentes edições de um mesmo texto. São listadas, a seguir:
  • Variações ortográficas de um mesmo texto original em português;
  • Fixações textuais construídas através de diferentes rascunhos deixados pelo mesmo autor;
  • Uma mesma obra que tenha sido traduzida em língua portuguesa mais de uma vez.
Odes, Livro Primeiro
por Ricardo Reis


Texto publicado na revista Athena Variante em manuscrito [1]
Seguro assento na coluna firme Seguro assento na coluna firme (variante A) - Seguro assento na coluna firme (variante B)
As rosas amo dos jardins de Adónis N/A
O mar jaz; gemem em segredo os ventos O mar jaz. Gemem em segredo os ventos
Não consentem os deuses mais que a vida Não consentem os deuses mais que a vida (variante)
Como se cada beijo N/A
O ritmo antigo que há em pés descalços O ritmo antigo que há nos pés descalços
Ponho na altiva mente o fixo esforço N/A
Quão breve tempo é a mais longa vida N/A
Coroai-me de rosas Coroai-me de rosas (variante A) - Coroai-me de rosas (variante B)
Melhor destino que o de conhecer-se N/A
Temo, Lídia, o destino. Nada é certo N/A
A flor que és, não a que dás, eu quero A flor que és, não a que dás, desejo
Olho os campos, Neera Olho os campos, Neera (variante A) - Olho os campos, Neera (variante B) - Olho os campos, Neera (variante C)
De novo traz as aparentes novas N/A
Este, seu scasso campo ora lavrando Este, seu escasso campo ora lavrando
Tuas, não minhas, teço estas grinaldas Não pra mim mas pra ti teço as grinaldas
Não queiras, Lídia, edificar no spaço Não queiras, Lídia, construir no spaço
Saudoso já deste verão que vejo N/A
Prazer, mas devagar N/A
Cuidas, ínvio, que cumpres, apertando Cuidas tu, louro Flaco, que apertando - Cuidas tu, louro Flaco, que cansando

Notas[editar]

  1. De acordo com edição presente em SILVA, Manuela Parreira da (Org.). Poesia completa de Ricardo Reis. São Paulo: Companhia de Bolso, 2007.