Falenas

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Falenas
por Machado de Assis

PHALENAS


POR


MACHADO DE ASSIS





VARIA. - LYRA CHINEZA.
UMA ODE DE ANACREONTE.
PALLIDA ELVIRA.







RIO DE JANEIRO
B. L. GARNIER, EDITOR, RUA DO OUVIDOR, 69.
PARIS
E. BELHATTE, LIVREIRO, RUA DE L`ABBAYE, 14.




Paris. – Typ. de Ad. Lainé, rua dos Santos-Padres, 19.

Sumário[editar]

Variação nas Poesias Completas (1902)[editar]

(compilação organizada pelo próprio Machado de Assis) [14]

Notas[editar]

  1. Tradução de Machado de Assis de À Elvire, de Alphonse de Lamartine.
  2. Tradução de Machado de Assis de Die Götter Griechenlands, de Friedrich Schiller.
  3. Tradução de Machado de Assis de Cigognes et turbots, de Louis Bouilhet.
  4. Tradução de Machado de Assis de poema de Alexandre Dumas Filho.
  5. Paráfrase de Machado de Assis a um dos eventos descritos em Hamlet, de Shakespeare.
  6. Tradução de poesia de Su-Tchon a partir da versão em francês (Le cœur triste au soleil) por Judith Walter.
  7. Tradução de poesia de Tchan-Tiú-Lin a partir da versão em francês (La feuille de saule) por Judith Walter.
  8. Tradução de poesia de Han-Tiê a partir da versão em francês por Judith Walter.
  9. Tradução de poesia de Tchê-Tsi a partir da versão em francês por Judith Walter.
  10. Tradução de poesia de Thu-Fu a partir da versão em francês por Judith Walter.
  11. Tradução de poesia de De-Tan-Jo-Lu a partir da versão em francês por Judith Walter.
  12. Tradução de poesia de Tin-Tun-Sing a partir da versão em francês por Judith Walter.
  13. Tradução de poesia de Thu-Fu a partir da versão em francês por Judith Walter.
  14. A sequencia das Liras chinesas também muda, de uma edição à outra. Em 1902 essas poesias são apresentadas na seguinte ordem: I. O poeta a rir; II. A uma mulher; III. O imperador; IV. O leque; V. A folha do salgueiro; VI. As flores e os pinheiros; VII. Reflexos; VIII. Coração triste falando ao Sol