Anexo:Índice de poemas de Poesias eroticas, burlescas e satyricas (1900)

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Índice detalhado dos poemas constantes em Poesias eroticas, burlescas e satyricas, edição de 1900. O índice simplificado original da referida edição também está disponível.

(Geral)[editar]

Título Primeiro verso
Ribeirada: poema em um só canto Quando o preto Ribeiro entregue ao somno
A Manteigui: poema em um só canto Da grande Manteigui, puta rafada
A empreza nocturna (Noite de inverno) [1] Era alta a noite, e as beiras dos telhados
Epistola a Marilia Pavorosa illusão da Eternidade
Fragmento de Algeu, poeta grego: traduzido da imitação francesa de Mr. Parny Imaginas, meu bem, suppões, oh Lilia
Arte de Amar ou preceitos e regras amatórias para agradar as damas: imitação de Ovídio [2] Se, lascivos do mundo, amais sem arte

Paralelismos à Epistola a Marilia[editar]

Título Autor Primeiro verso
Anti-pavorosa - parodia christã Manuel Pedro Tomás Pinheiro e Aragão Fatal maldição da Eternidade
Epistola ao auctor da «pavorosa» Desconhecido Sacrilego impostor, que renovando

Cartas de Olinda e Alzira[editar]

Crystal Clear app xmag.pngVer artigo principal: Anexo:Cartas de Olinda e Alzira

Sonetos[editar]

Paralelismos a alguns dos sonetos[editar]

Paródia ao 6º soneto
Primeiro verso Autor Título apócrifo [3]
Não lamentes, Alcino, o teu estado José Anselmo Correa Henriques Soneto de Todos os Cornos
Sátiras ao décimo oitavo soneto
Primeiro verso Autor Título apócrifo [3]
Emquanto a rude plebe alvoroçada (desconhecido) Soneto ao Vil Inseto
Morreu Bocage, sepultou-se em Gôa! Curvo Semedo Soneto ao Pecador Morto
Esqueleto animal, cara de fome (desconhecido) Soneto do Retrato Mal-Fadado
Ha junto do Parnaso um turvo lago Joaquim Franco Outro Soneto ao Vil Inseto
De todos sempre diz mal Domingos Caldas Barbosa N/A
Impondo duração além das eras (desconhecido) N/A
Similares ao 26º soneto que são atribuídos por outros a Bocage [4]
Primeiro verso Autor Título apócrifo [3]
Do throno excelso nos degraus sagrados José Botelho Torrezão N/A
Encontrei certo Leigo franciscano José Caetano de Figueiredo N/A
Christo morreu ha mil e tantos annos Filinto Elísio Soneto dos Donativos
Padre Frei Cosme, vossa reverencia (desconhecido) Soneto da Esmola Desvirtuada
Lingua mordaz, infame, e maldizente (desconhecido) Soneto do Monge Caluniado
Contexto ao 34º soneto
Mesma temática do 34º soneto
Primeiro verso Autor Título apócrifo [3]
De c′rôa virginal a fronte ornada Miguel Tiberio Pedegache Brandão Ivo Soneto do Falso Milagre
Acredite, sentado aos quentes lares Miguel Tiberio Pedegache Brandão Ivo Soneto da Suposta Santa
Poema complementar que outros autores atribuem ao Bocage [5]
Primeiro verso Autor Título apócrifo [3]
Para illudir o suspirado encanto Pedro José Constâncio Soneto do Ninho

Sonetos de atribuição questionável[editar]


  1. Poema que o organizador credita a Sebastião José Xavier Botelho, mas que decide publicar na coletânea por muitos o atribuírem a Bocage (p. 171).
  2. O organizador da coletânea não consegue reunir informações suficientes que o permitiam concluir ser este poema de Bocage ou Sebastião Xavier Botelho decidindo, mesmo assim, publicá-lo no referido livro (p. 190-191).
  3. 3,0 3,1 3,2 3,3 3,4 Título atribuído ao poema em edições posteriores da coletânea.
  4. (p. 131).
  5. (p. 222).