Anexo:Ficha/Ultimos Sonetos

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Informações sobre esta edição
Título Ultimos Sonetos
Autor Cruz e Sousa
Gênero Literatura brasileira, poesia brasileira
Referência
da disponibilização
SOUZA, Cruz e. Ultimos Sonetos. Aillaud & Cia, Paris: 1905. Disponível em <https://commons.wikimedia.org/wiki/File:Ultimos_Sonetos.pdf>. Acesso em 14 dez. 2013.
A fonte apresentada é a fonte pela qual foi obtida a obra disponibilizada.
Nível de progresso 100 percent.svg 100%
Permissão
PD-icon.svg Todas as obras escritas por autores brasileiros falecidos até 31 de dezembro de 1935 se encontram em domínio público nos Estados Unidos, independentemente de quando foram publicadas, inclusive obras póstumas já publicadas e ainda não publicadas. Além disso, essas obras estão também em domínio público no Brasil, em Portugal e nos demais países onde os direitos autorais expiram após 70 anos da morte do autor. (detalhes)
Notas Obra póstuma, composta por poemas em verso e publicada por Nestor Vítor.
Conteúdo Piedade, Caminho da gloria, Prêsa do ódio, Allucinação, Vida obscura, Conciliação, Gloria!, Perfeição, Madona da Tristeza, De alma em alma, Ironia de lagrimas, O grande momento, Prodigio!, Cogitação, Grandeza occulta, Voz fugitiva, Quando será?!, Immortal attitude, Livre!, Cárcere das almas, Supremo verbo, Vão arrebatamento, Bemditas cadeias!, Unico remédio, Floresce!, Deus do mal, A harpa, Almas indecisas, Abrigo celeste, Mudez pervérsa, Coração confiante, Espirito immortal, Crê!, Alma fatigada, Flor nirvanisada, Feliz!, Cruzada nova, O soneto, Fôgos fatuos, Mundo inaccessivel, Consolo amargo, Vinho negro, Eternos ataláias, Perante a morte, O assignalado, Acima de tudo, Immortal phalérno, Luz da natureza, Azas abertas, Velho, Eternidade retrospectiva, Alma mater, O coração, Invulneravel, Lyrio lutoso, A grande sede, Domus aurea, Um ser, O grande sonho, Condemnação fatal, Alma ferida, Alma solitaria, Visionarios, Demonios, Ódio sagrado, Exhortação, Bondade, Na luz, Cavador do infinito, Santos Óleos, Sorriso interior, Mealheiro de almas, Espasmos, Evocação, No seio da Terra, Anima mea, Sempre o sonho, Aspiração suprema, Ineffavel!, Ser dos seres, Sexta-feira santa, Sentimento exquisito, Clamor supremo, Anciedade, Grande amor, Silencios, A morte, Só!, Fructo envelhecido, Extase budhico, Triumpho supremo, Assim seja!, Renascimento, Pacto de almas.